Recuperação de fósforo com uso de lodo do tratamento de água como adsorvente

O processo de tratamento de água gera um lodo, que ainda é gerido de maneira muito insustentável, enquanto que poderia ser usado como um recurso para tratamento de esgoto e recuperação de fósforo.

Tomando dados de 2015, referentes ao lodo gerado por 22 ETAs do Estado de São Paulo:

– 86% das ETAs lançam o lodo sem tratamento nos corpos d’água

– 9% destinam o lodo para uma Unidade de Tratamento de Resíduos

– 5% encaminham o lodo para uma da ETEs do município

Apesar dessa realidade, a  reutilização do lodo de ETA, atualmente tratado como resíduo na grande maioria dos casos, pode ser uma solução para a remoção de fósforo, com baixo custo. E o melhor: é uma solução que transforma resíduo em recurso !

Os óxidos e hidróxidos de Al e Fe encontrados no lodo proveniente das ETAs são conhecidos por exibir uma natureza amorfa e porosa que propicia a adsorção de ânions incluindo o fosfato. Assim, usar este tipo de lodo como um adsorvente de baixo custo para a remoção de fósforo é uma alternativa promissora para o tratamento deste poluente.